Alex Goldner

"Simplificando, Porque Ele é Simples"

Definindo uma Célula, parte 1

casinha

por Freddy Noble

Quando eu iniciei o ministério celular em nossa igreja, eu devorei toda a literatura disponível. Eu li vários livros sobre ministério celular que me ajudaram a fazer a transição. Contudo, nenhum desses grupos me deu um entendimento claro sobre o que uma célula realmente é. Foi somente após eu ler alguns livros do Joel Comiskey e convidá-lo para dar um seminário em nossa igreja em 2005 que eu entendi a definição de um grupo celular.

Agora eu tenho a profunda convicção de que a definição de uma célula é muito importante. Muitos hoje em dia falam sobre “pequenos grupos”, mas falham em definir o que eles estão falando. Agora, eu não vejo problema em usar o termo “pequeno grupo”, contanto que ele esteja claramente definido. Lembre-se que uma célula é um pequeno grupo, mas nem todo pequeno grupo é uma célula. Ao definir claramente o que é uma célula, uma igreja pode estabelecer parâmetros para seu trabalho e avaliar o progresso. Uma definição clara ajuda uma igreja a manter um propósito claro, que pode ser buscado diligentemente. Uma definição que tem sido útil para nós é a que o Dr. Comiskey nos deu em suas primeiras palestras. Em poucas palavras, Comiskey disse que a célula é “um grupo de três a quinze pessoas que se encontram semanalmente fora do prédio da igreja com o propósito de evangelismo, comunidade, e crescimento espiritual, com o objetivo de multiplicação”.

Em outros livros, o Dr. Comiskey deu uma definição semelhante com variações leves (agora ele foca mais no objetivo de fazer discípulos que fazem discípulos, o que resulta em multiplicação). A questão de fundo é que a definição clara de uma célula tem sido muito importante para nós, a fim de medir o nosso progresso e desenvolver as pessoas que estão dentro do grupo.

Na definição acima existem vários elementos que eu gostaria de ressaltar. O primeiro está relacionado ao tamanho do grupo. Uma célula pode começar com três pessoas e crescer em torno de quinze. O princípio-chave aqui é manter o grupo pequeno!! A razão para essa limitação está no fato de que um dos propósitos-chave da célula é a comunidade (companheirismo). A comunidade verdadeira não acontece quando os grupos ficam muito grandes. Eles devem permanecer pequenos a fim de desenvolver laços estreitos entre os membros. A atmosfera de um pequeno grupo também vai ajudar os membros a cumprir os comandos de “uns aos outros” da Bíblia (que são mais de 50 comandos).

O outro aspecto importante da definição é que as células devem se reunir semanalmente. Encontros semanais ajudam a manter a qualidade dos relacionamentos entre os membros do grupo e ajuda no processo de discipulado. Quando as células se reúnem a cada duas semanas ou uma vez por mês, a continuidade e qualidade são diminuídas. Assim como o culto de celebração acontece semanalmente, as células também devem se reunir semanalmente. Afinal, a igreja em células é uma igreja com duas asas.

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “Definindo uma Célula, parte 1

  1. Daniela em disse:

    Perfeito, somos um grupo pequeno mas que faz grande diferença, Jesus é a nossa fonte e nosso foco, fazer discípulos é o nosso dever.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: